A Revista Tertúlia nasce dos textos trabalhados em sala de aula; fruto da iniciativa conjunta de substituir aquele leitor fictício, representado na pessoa do mestre; que supostamente leria o texto do aluno, em troca de uma nota na matéria de português; por um leitor real, que interage com o texto transformado em uma obra literária circulante… dentro, e inclusive, fora da escola.

Este desejo, concretizado na Tertúlia, pode ser percebido, anteriormente, nas publicações artesanais produzidas pelos alunos em sala de aulas, encontradas também hoje na biblioteca da escola. São as sementes do que hoje é a Revista Tertúlia!

Continuaremos plantando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.